O

FESTIVAL

MÚSICA E ARTE DURANTE 3 DIAS

O Caipora - Festival Cultural é uma iniciativa concebida para integrar a música a diferentes linguagens artísticas e manifestações culturais e proporcionar a convivência dos participantes durante três dias num ambiente culturalmente rico.

​A proposta de realização de um festival com mais de um dia de duração constrói para o público um ambiente onde se ampliam as possibilidades de interações pessoais, artísticas, culturais e com o próprio espaço e seu ambiente, com a intenção de fomentar valores de cooperação, solidariedade, respeito ao meio ambiente e às pessoas, incentivando a imaginação e criatividade, possibilitando experiências que ampliem a percepção a outros valores não convencionais, como o incentivo ao que é lúdico, à cultura tradicional, à produção independente, à estética urbana e sua cultura marginal, ao saber popular e às produções regionais.

 

A proposta artística e cultural do festival tem como foco a circulação de bandas e artistas independentes de diferentes regiões do Brasil, assim como alguns nomes que já se consagraram nos cenários da música e das artes. A programação do festival alberga diversas linguagens artísticas como música, cinema, teatro, dança, artes visuais, manifestações com raízes nas culturas tradicionais e outras formas de atividades como oficinas, rodas de conversa e feira de economia criativa.

 

O festival traz como princípio o apoio à diversidade, respeito à outras formas de consciência e a conscientização acerca do meio ambiente.

A Caipora

Caipora, em Tupi-Guarani, significa “habitante da floresta”. Pode ser representada em ambos os gêneros, dependendo da tradição indígena da cada região. Incorporada pelo folclore nacional, Caipora é guardiã da floresta e defensora dos animais. Atua como uma entidade que intermedeia as ações dos homens com a natureza, defendendo os ciclos adequados para a realização da caça e extração de recursos naturais, punindo aqueles que caçam fora dos ciclos ou por extravagância ou aqueles que devastam a floresta sem necessidade, por ganância.

 

Caipora é a lenda que desorienta os caçadores, constrói armadilhas, conduz os animais para lugares seguros, cura seus ferimentos, zela pela sua reprodução e mantêm deles afastados os perigos da caça e devastação predatória. Ao entrar na floresta, o caçador deve pedir licença à Caipora, deve ofertar-lhe presentes e respeitar o ambiente, buscando só o que lhe for necessário. Caipora representa, na tradição indígena e no folclore nacional, o espírito de respeito ao meio ambiente e da razoável simetria das suas relações, o equilíbrio necessário para harmonia entre o homem e a natureza.

 

O Festival incorpora a lenda da Caipora à mística que permeia seu conceito. Além de integrar o discurso da conscientização das relações que devemos estabelecer com o meio ambiente, o festival busca incorporar a estética e o simbolismo do folclore brasileiro ao Conceito.

 

baseado na sabedoria popular, o folclore abrange costumes, lendas, tradições e festas populares. É saber transmitido por  imitação, via oral, cantigas, festejos, registros de memórias, etc. Resgatar a estética de um gênero cultural como o folclore na realização do festival vai além de trazer às suas atividades uma diversidade de apresentações tradicionais da cultura nacional, mas incorporar um outro capital simbólico e cultural, sensível a outras formas de consciência e seus modos de olhar, interpretar e enxergar o mundo. Respeito à culturas tradicionais, à sabedoria popular, à ancestralidade. É a força da cultura que resiste, o legado dos povos que ocupavam esta terra e aos que trabalharam para construí-la.

A imagem da Caipora está no centro de uma transformação que desejamos vivenciar. É o espírito guerreiro da consciência em relação à preservação do meio ambiente, o gênero feminino da revolução, a consciência orgânica do folclore.

FIQUE LIGADO
APOIO:
  • Spotify ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2019 por Caipora Festival.